segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Três Homens em Conflito...


ELI WALLACH

Judeu do Brooklyn, de pais poloneses, Eli nasceu em 7 de dezembro de 1915. Foi criado num bairro que era principalmente italiano, formou-se pela Universidade de Austin, Texas, mas fez seu treinamento no Actor´s Studio e na Neighboor Playhouse. Estreou na Broadway em 1945 e ganhou seu Tony em 1951 por A RosaTatuada, de Tennessee Williams. Desde a estreia no cinema em 1956, fez clássicos como Sete Homens e um Destino, Os Desajustados, com Marilyn Monroe e o faroeste spaghetti Três Homens em Conflito, de Sergio Leone, com Clint Eastwood. Fez muita televisão e teve cinco indicações ao Emmy, inclusive este ano por sua participação na série Nurse Jackie. Tem 162 créditos como ator na TV e no cinema. Por causa de um derrame é cego do olho esquerdo.

Fontes: IMDB - Sites do ator, e de “comentaristas” como o Adriano e a Patrícia neste CinemaScope.


 Adriano Miranda - Eli Wallach é um grande ator! Ao lado de Marilyn Monroe e Clark Gable em "Os Desajustados" (The Misfits/ 1961), de John Huston, esteve sensacional. Sem contar a parceria com Clint Eastwood e Lee Van Cleef em "Três Homens em Conflito" (The Good, the Bad and the Ugly, 1966) de Sergio Leone. Outro grande momento é "L´Ultima Chance" (1973), de Maurizio Lucidi, também conhecido como " Stateline Motel", onde atuou ao lado de Fabio Testi e Ursula Andress. A sequência final eletrizante, com ele e Andress, e o acerto de contas com Fabio Testi, coloca esse filme entre os melhores do "poliziotto", derivação do cinema comercial italiano (menos violento e erótico que o "giallo") ligada a uma releitura dos filmes de gangster e máfia da velha Hollywood.

Patricia - Reconheci como sendo o roteirista velhinho de "O amor não tira férias". Apesar desse título não muito feliz em português, esse filme é bem mais que uma simples comédia romântica, graças exatamente às cenas do tal velhinho com a maravilhosa Kate Winslet. Singela homenagem ao cinema de antigamente.
Aliás, se deletassem toda a parte da Cameron Diaz/Jude Law, romance meio forçado e sem graça, que só ganha um pouco de graça quando aparecem as meninas inglesas fofas, esse filme seria ainda mais interessante.


Um comentário:

  1. Esta relíquia do cinema americano segue ainda, mesmo depois dos 90, atuaando.
    Eu citei um dia, numa reportagem onde fiz um comentário sobre esta pérola de ator, que tinha quase que certeza que ele ganhou o Tuco de Leone, em Tres Homens em Conflito, por seu desempenho em Sete Homens e um Destino.
    Me parece que Sete Homens... houvera sido o seu quarto trabalho no cinema e o primeiro faroeste, onde Sturges lhe deu a chance que ele aproveitou maravilhosamente como Calvera.
    No entanto, em Tres Homens em Conflito ele atua mais, pois tem mais falas, mais aparições e aí então ele destila seu rosário de talento.
    Não deixar de enunciar e elogiar também o seu bom trabalho em Os Desejustados, de Houston.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir