sexta-feira, 15 de julho de 2011

Depois do Vendaval

Maureen O’Hara
(Atriz  norte-americana)
17-9-1920, Dublin, Irlanda 

Maureen foi a 2ª dos seis filhos de Charles e Marguerita FitzSimons, ele um homem de negócios e desportista em Dublin, ela uma famosa contralto.  Desde criança, demonstrou suas habilidades com jogos atléticos e equitação, bem como, após freqüentar a Abbey School, seus talentos na arte de representar.  Aos 14 anos, foi aceita no famoso Abbey Theater, iniciando uma promissora carreira como atriz e cantora.
Em 1938, aos 18 anos, atuou em dois filmes musicais ingleses, “Kicking the Moon Around” e “My Irish Molly”, ainda usando seu nome de batismo.  Em 1939, ao vê-la em um teste de interpretação, o grande ator e produtor britânico, Charles Laughton, ficou por ela encantado, levando-a para estrelar, ao seu lado, o filme “A Estalagem Maldita”, de Alfred Hitchcock, oportunidade em que ele sugeriu a criação do nome artístico de Maureen O’Hara.  No mesmo ano, ainda sob contrato com a produtora de Laughton, Maureen foi levada à Hollywood para atuar com ele no filme “O Corcunda de Notre-Dame”, da RKO Pictures.  O sucesso obtido fez com que a produtora americana comprasse o contrato que ela mantinha com Laughton.  Assim, aos 19 anos, Maureen já havia trabalhado em duas grandes produções, ao lado de um ator do porte de Laughton, recebendo merecidamente os elogios da crítica especializada.  Além de sua beleza física e da atriz que demonstrara ser, Maureen possuía ainda uma maravilhosa voz de soprano lírica.
Ao contrário da maioria das estrelas de sua época, ela começou por cima e permaneceu lá com suas habilidades e talentos, só ficando melhor e melhor com o passar dos anos.
Ela não só tinha uma voz maravilhosa, soprano lírico, mas usava sua habilidade atlética para realizar proezas físicas que a maioria das atrizes não poderiam nem começar a tentar. Ela era uma atleta natural. Em sua carreira Maureen estrelou com alguns dos mais arrojados astros de Hollywood, homens de renome, incluindo Tyrone Power, Rex Harrison,James Stewart, Henri Fonda, Brian Keith, Sir Alec Guiness e, claro, seu pares famosos com "The Duke", ele mesmo, John Wayne.
Depois de passar por dois casamentos, o primeiro com o produtor britânico, George Brown  (12/06/1939 a 15/09/1941), e o segundo com o cineasta americano, Will Price  (29/12/1941 a 11/08/1953), Maureen encontrou sua merecida felicidade pessoal ao se casar, em 11/03/1968, com o General Charles Blair, um famoso aviador e amigo de muitos anos de sua família.  Em 1973, após atuar em “O Potro Vermelho”, Maureen retirou-se do cinema para trabalhar com o marido em sua empresa de aviação, “Antilles Airboats”, no Caribe.  Após a morte de Blair, num desastre aéreo em 1978, Maureen foi alçada ao cargo de presidente da empresa, tornando-se a primeira mulher a dirigir uma Companhia Aérea nos Estados Unidos.
Entre 1991 e 2000, Maureen ainda aceitou estrelar quatro outros filmes, todos realizados para a televisão.  De sua união com Will Price, Maureen teve uma filha, Bronwyn FitzSimons, nascida em 30/06/1944.
Adicione a isso a distinção de ser eleita uma das cinco mulheres mais bonitas do mundo e você tem uma estrela de cinema que foi tão linda como também talentosa.


 Maureen O'Hara fará 91 anos em agosto próximo (2011).


Cenas do filme "Depois do Vendaval".

4 comentários:

  1. João de Deus "Netto"17 de julho de 2011 13:02

    Nahud, não me "astreveria" a encará-la: dizem que era páreo pra qualquer dublê, inclusive no tabefe rs rs!

    ResponderExcluir
  2. Concordo. Ela era uma mulher linda, mas era também, dura na queda...

    ResponderExcluir
  3. A Maureen, era excelente atriz, capaz de fazer diversos papéis... É inesquecível... Estrela a brilhar...

    ResponderExcluir